Pesquisa
  • Aa+
  • Aa-
  • Aa+
  • Aa-
Criatividade
https://estrategiasquetransformam.com.br/wp-content/uploads/2019/05/A-mentalidade-do-empresário-do-futuro-2.jpg

Como o empresário do futuro deve pensar?

Estamos acelerando rapidamente para um mundo 4.0 à medida que a Quarta Revolução Industrial avança. Muitas indústrias, profissões e empresas verão mudanças radicais nos próximos dez anos  muito mais, inclusive, do que nos últimos cinquenta. Por isso, o mindset do empresário do futuro precisa mudar.

Vamos testemunhar a transformação dos antigos conceitos 3.0  baseados nas mudanças relativamente recentes nos meios de produção e na transformação causada pela chegada do digital  para o 4.0 a novíssima quarta Revolução Industrial, marcada pela convergência entre o material e o digital  nos negócios, na tecnologia, na indústria, na economia, na força de trabalho e até mesmo na sociedade e nos governos. No entanto, nossos modelos mentais e fórmulas de sucesso ainda são baseadas em conceitos que estão ficando rapidamente obsoletos.

Uma mentalidade é uma visão de mundo condicionada a partir de aprendizados e experiências. Em outras palavras, é o sistema operacional que predetermina nossas ações e interpretações e, em última análise, nosso sucesso ou o fracasso.

Hoje, quase todos nós estamos engajados no pensamento 3.0, tanto para criar estratégias quando para interpretar sucessos e fracassos. Isso não é apenas inadequado, mas arriscado e fútil, pois falha em reconhecer e responder à mudança de paradigma e transformação revolucionária que estamos passando. Em vez disso, devemos desaprender velhas mentalidades e adotar uma nova forma de pensar o mundo 4.0.

Seja você um executivo, empresário, engenheiro (ou qualquer outra profissão), adotar a mentalidade do futuro pode ser um fator decisivo para ajudar você a avançar sobre a concorrência e sobreviver ao futuro, aproveitando as sutis oportunidades que estão surgindo e liderar a sua organização  e você mesmo através de um futuro incerto.

A seguir, separamos as principais características que vão permitir aos empresários do futuro alcançarem o sucesso apesar das infinitas possibilidades do Big Data, da inteligência artificial, dos veículos autônomos e de todas as outras verdades inevitáveis do mundo 4.0.

Se o futuro é incerto, devemos moldá-lo

À medida que as indústrias passam por transformações, elas geralmente passam por estágios intermediários que dependem de tecnologias incrementais, mascaram o desfecho muitas vezes dramático que pode ocorrer apenas alguns anos depois.

O que definimos como “verdades inevitáveis” na introdução deste artigo é o processo de criar demanda, mesmo que o produto ou serviço ainda não esteja 100% pronto. Assim, é possível concentrar seus esforços em obter o maior retorno possível, se posicionando estrategicamente no cenário para quando o disruptor real se tornar possível e vantajoso econômico.

A Netflix fez isso. O Uber também. E o Airbnb, a Vale, a Nintendo, a Tesla  todas as maiores empresas do mundo 4.0 cravaram na rocha conceitos que ainda não eram possíveis. Até que começaram a ser.

Descubra o momento certo

Atualmente, até mesmo melhorias significativas no preço e no desempenho da tecnologia podem ser previsíveis o suficiente para você saber quando é o momento certo para lançar um produto inovador.

Jeff Bezos não inventou o livro eletrônico. O sucesso do Kindle foi mais uma questão de timing perfeito. Acompanhando uma década ou mais de fracassos de empresas grandes e pequenas, a Amazon aprendeu o que ainda era necessário em termos de monitores, baterias, processadores e redes móveis antes que uma combinação vencedora pudesse ser construída.

Assim que a tecnologia avançou o suficiente e tudo convergiu, a Amazon atacou. As falhas anteriores do mercado criaram demanda, com os consumidores esperando por um vencedor  e isso tornaria o sucesso do Kindle ainda mais dramático do que os fracassos de seus predecessores.

Ao mesmo tempo, as editoras interpretaram mal os fracassos anteriores como uma prova de os leitores de e-books eram uma marolinha na indústria; agora, os editores estão enfrentando um perigoso jogo de recuperação, pois a Amazon reescreve as regras do setor.

Esse exemplo é similar a vários outros (Netflix e Blockbuster, Airbnb e hotéis), e demonstra inequivocamente a importância da mudança da mentalidade 3.0 para a 4.0.

Experimentar é essencial (mesmo que nem sempre faça sentido)

Em um mundo de disruptores melhores e mais baratos, a vantagem da pesquisa e desenvolvimento proprietários é cada vez mais evidente. Enquanto a experimentação interna lhe dá controle total sobre o design e a propriedade de novos produtos, ela também sobrecarrega você com todos os custos e riscos.

Hoje, os empreendedores (principalmente startups e criadores) estão usando os serviços de financiamento coletivo, como Kickstarter, Indiegogo e Rockethub para encontrar seus primeiros usuários e também colaborar com eles. Da pesquisa de mercado até design e atendimento ao cliente, é possível conhecer o que o consumidor precisa e deseja antes de produzir um único item. É assim que se vota com a carteira.

“O sucesso catastrófico”

Redes sociais e dispositivos móveis estão revolucionando o marketing. Como o ator Gary Oldman declarou em uma entrevista recente: os consumidores realmente ouvem apenas outros consumidores.

Como informações de mercado quase perfeitas viraram a norma, novos produtos e serviços tendem a criar resultados rápidos, seja como sucessos completos ou como fracassos totais.

Quando a sua empresa construir um protótipo, a primeira aparição no mercado pode ser a última. Você não tem mais o controle sobre o sucesso de um produto ou serviço uma vez que ele esteja lançado. O mundo digital e as formas como interagimos com as informações fazem com que os clientes conheçam o produto de uma só vez, logo após (ou mesmo antes) do lançamento  o que chamamos de “sucesso catastrófico”.

Se você acredita em seu próprio projeto, é melhor que esteja preparado com recursos de manufatura, distribuição e atendimento ao cliente para escalar rapidamente. Os clientes não vão esperar que você atenda à demanda, e os concorrentes também não.

Vender ou não vender?

Explosões de mercado características do mundo 4.0 podem colocar os empresários no fio da navalha quando enfrentam um dilema que está aparecendo na vida das empresas cada vez mais rápido: é melhor vender um negócio cedo para uma empresa estabelecida ou apostar na ideia até uma oferta pública inicial?

Se você acha que criou sua melhor ideia ou precisa dos recursos e da base de usuários de uma empresa maior para levar seu produto ou serviço ao próximo nível, venda. Se, por outro lado, você tem um pipeline fantástico e todo o suporte necessário para levar o seu produto ao mercado, não se distraia com o que pode parecer uma bolada de uma organização que não tem a sua visão.

A mentalidade do empresário da nova economia precisa ser instruída com os melhores insights, com as ideias que vão fazer a diferença quando o futuro chegar. Por isso, continue a sua jornada de leitura e acesse outros artigos sugeridos.

Publicado em:

Estrategias que Transformam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *