Powered by INNOVATION INSIDER

    Pesquisa
    • Aa+
    • Aa-
    • Aa+
    • Aa-
    Sem categoria
    https://estrategiasquetransformam.com.br/wp-content/uploads/2021/04/Design-thinking-para-transformação-e-inovação-1920x550.jpg

    Design thinking nas empresas

    Enquanto a transformação avança nas terras tupiniquins, muitos dos gestores enfrentam inúmeros desafios para tornar seus processos mais ágeis e lucrativos. E, não há dúvidas que levar inovação para a empresa é determinante para se destacar em um mercado cada vez mais ameaçador. Daí surgem inúmeros frameworks que pretendem auxiliar no desafio de gestão da inovação empresarial, e, entre alguns destes frameworks temos o Design Thinking.  

    A metodologia do Design Thinking, tem sido cada vez mais utilizada no meio corporativo mundo afora, pois possibilita o surgimento de soluções inovadoras e rápidas para problemas já conhecidos, possibilita a sondagem de novas necessidades, pois tem por estratégia final a descoberta de toda a necessidade do cliente final.  

    Então, entenda a importância do design thinking para a transformação digital do seu negócio. E, ao contrário do que se pensa, não é um framework exclusivo para as necessidades do marketing ou da TI. Se bem aplicado, todos os setores podem ser bem sucedidos com suas demandas. Neste artigo, avalie algumas informações importantes sobre como implementar Design Thinking na gestão atual dando um novo ponto de partida.

    Falaremos a seguir mais detalhadamente sobre o que é o Design Thinking, como essa metodologia de transformação pode auxiliar no crescimento do seu negócio, é algo novo? Como aplicá-lo na sua empresa e quais as críticas existentes acerca desse método.

    Confira a seguir!

    O que é Design Thinking?

    Design thinking é uma abordagem que visa buscar soluções de problemas de uma forma criativa e inovadora, focando nas necessidades reais apresentadas pelas pessoas dentro do mercado, e como a mesma se relaciona com marcas, serviços e produtos, e não somente devido em pressupostos estatísticos.

    Além disso, as soluções propostas pela abordagem do Design Thinking ocorrem de forma coletiva e colaborativa.

    Isso ocorre porque todas as pessoas que participam do processo são consideradas importantes e estão no centro do processo, desde aqueles envolvidos na criação das soluções até o consumidor final do produto e/ou serviço.

    Por fim, a abordagem do Design Thinking propõe desenvolver melhores soluções para que o produto e/ou serviço seja realizado com a melhor qualidade possível, tendo foco, então, na satisfação do seu cliente final e sua relação com o modelo de negócios da empresa.

    Quais as etapas do Design Thinking e como posso aplicar o método na minha empresa?

    O Design Thinking pode ser compreendido e implementado em seu negócio através de 5 etapas, confira a seguir mais detalhadamente:

    1 – O primeiro passo parece óbvio, mas conheça o seu negócio de ponta-a-ponta: para implementar a abordagem do Design Thinking é preciso que você conheça a sua empresa profundamente, todos os processos e cadeia de produção.

    Portanto, identifique quais os pontos fortes, quais os pontos fracos, quais as suas condições econômicas, quais os pontos fracos da concorrência, posicionamento etc.

    Dessa forma, você conseguirá identificar quais os setores que você precisa ou possui a oportunidade para gerar mudanças inovadoras.

    2 – Identifique qual a demanda do mercado: para criar soluções inovadoras, não basta apenas olhar para o seu negócio, mas olhar também para o que o mercado precisa, e se essa demanda se relaciona com a proposta da sua empresa como uma resposta imediata.

    3 – Execute a ideia inovadora: é nessa etapa que a abordagem do Design Thinking começa a tomar forma. Isso porque esse é o momento onde você poderá dar início ao desenvolvimento do produto e/ou serviço que você desenhou.

    A inovação pode, nesse sentido, começar a partir de uma certa necessidade identificada no mercado, ou seja, daquilo que o seu cliente final necessita como resposta.

    4 – Teste suas ideias inovadoras: depois que você começou a tirar a sua ideia inovadora do papel, é hora de criar um protótipo desse produto e/ou serviço para realizar testes, visando identificar os gastos, experiências, as potencialidades e o que pode ser aprimorado a partir dessa ideia inicial.

    5 – Implemente a sua solução: o último passo do processo de Design Thinking é, portanto, a implementação da sua ideia inovadora. Caso seja preciso, os retoques e incrementos poderão estar presentes após a sua implementação, é necessário que o passo 4 resulte em melhorias significativas para que este ponto possa ser executado com mais eficiência.

    Como o Design Thinking pode auxiliar a sua empresa?

    Como vimos anteriormente, o benefício principal do Design Thinking é possibilitar novas formas de resolução de problemas para a sua empresa, seja por aprimoramento do que já existe ou para criar uma nova solução criativa e inovadora.

    Além disso, o Design Thinking pode auxiliar ainda na estimulação da criatividade dentro de toda a organização que começam a adotar novas tecnologias em seus processos e acabam utilizando métodos cada vez mais mais técnicos em sua empresa. 

    A adoção do Design Thinking proporciona um desenvolvimento de profissionais qualificados que utilizam como base a criatividade para o desenvolvimento de soluções diárias.

    A criatividade deve ser, portanto, uma característica a ser inserida na cultura da empresa e estimulada diariamente, para que se torne uma ferramenta utilizada por todos os setores da empresa, deixando as soluções tradicionais de lado, e, aderindo a processos criativos as empresas começam a entender cada vez mais o que a transformação digital não é.

    Outro benefício importante do Design Thinking para a sua empresa é a promoção de empatia e colaboração entre os funcionários.

    Isso porque a abordagem funciona através de práticas conjuntas. Dessa forma, os colaboradores podem interagir mais e, assim, se conhecerem mais, estabelecendo uma cultura empática e positiva no ambiente de trabalho.

    Por fim, outro benefício do design thinking é o baixo custo de aplicação quando comparado a outros métodos de inovação. Além disso, se associado com outras modalidades de gerenciamento como o Scrum aumentará significativamente a produtividade da empresa.

    Nesse sentido, a abordagem apresenta um ótimo custo benefício, pois as mudanças que ocorrem na cultura organizacional devem ser estimuladas diariamente através do esforço individual de cada colaborador.

    Por que a metodologia do Design Thinking é criticada?

    Ainda que pareça uma abordagem perfeita para quem busca por transformação e crescimento para o seu negócio, o Design Thinking vem gerando algumas críticas.

    Uma delas seria que a abordagem é mal definida e muitas vezes enviesada, ou que não se baseia em dados estatísticos suficientes para sustentar sua aplicação, sendo considerado como um método desenvolvido através do senso comum.

    Outra crítica bastante conhecida é a de que o design thinking não passaria de um nome novo para uma estratégia que já é conhecida há muito tempo, a abordagem racional-experimental.

    Nesse sentido, a abordagem do Design Thinking seria considerada como uma versão estilizada e simplificada da abordagem racional-experimental, se diferenciando por utilizar de métodos que os designers utilizam.

    Dessa forma, o que diferencia o Design Thinking é o poder que esta abordagem possui para alavancar o entendimento das prioridades da empresa para que esta possa avançar dentro de seus desafios de transformação digital.

    Portanto, ainda que haja críticas relevantes em relação à abordagem, não podemos negar a importância que o Design Thinking possui para quem deseja investir em inovação e Transformação Digital.

    Gostou deste artigo e quer conferir mais conteúdos como este? Então assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo o que acontece no mundo da transformação dos negócios!

     

    Publicado em:

    Estrategias que Transformam

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Processos empresariais enxutos

    Processos empresariais enxutos.

    Em entrevista no ETCast aqui na Plataforma ET, Assis Marcos do grupo Eucatur, no episódio “Transportand...

    Sem categoria por Tripulação ET

    O Perfil do Gestor Lean

    Em um mundo cada vez mais volátil e complexo, devido o surgimento de novas tecnologias, diversos tipos de ges...

    Sem categoria por Tripulação ET

    Série

    _Além da transformação

    Assine e receba a série que reúne heads compartilhando conteúdo exclusivo para você enfrentar os desafios da transformação.