Pesquisa
  • Aa+
  • Aa-
  • Aa+
  • Aa-
Transformação Digital
https://estrategiasquetransformam.com.br/wp-content/uploads/2020/08/Home-Office-e-saúde-mental-1920x550.jpg

Mudança e suas consequências

Em tempos de pandemia, trabalhar em casa se tornou a realidade de muitas pessoas. Porém, a maneira abrupta como aconteceu, atrelada ao cenário de incertezas do mundo, trouxe consequências na saúde mental de boa parte desse grupo de funcionários.

A junção da insegurança com a perda de rendimento no trabalho, além da necessidade de adequação na rotina familiar, influenciou nos efeitos psicológicos do home office, gerando quadros de estresse e ansiedade.

Assim, os cuidados com a saúde no home office se tornaram essenciais, tanto por parte do funcionário, quanto da empresa, que possui um papel fundamental de auxílio no rendimento mental de seus colaboradores.

Mas, como manter a saúde mental no trabalho remoto e a produtividade, mesmo em tempos de crise? Veja mais a respeito, a seguir.

Home Office e saúde mental na pandemia

Os dias de home office e distanciamento social requerem cuidados com a saúde mental de forma redobrada, conforme mostram os números de uma pesquisa realizada na segunda quinzena de Abril, pelo LinkedIn.

Segundo a pesquisa, 62% das pessoas estão mais ansiosas e estressadas com o trabalho do que antes. Um dos motivos é a solidão causada pela ausência das interações sociais.

Da mesma forma, o levantamento apontou a falta dos momentos de descontração e a insegurança acerca do futuro da empresa e dos colegas de trabalho como outras causas para o aumento do estresse.

Ainda, por mais que 33% dos entrevistados tenham afirmado se considerarem mais produtivos sem as interrupções do ambiente de escritório, as horas extras sofreram um aumento significativo.

Nesse aspecto, a razão é que muitos querem se mostrar produtivos, mesmo à distância, o que resulta em cargas estendidas e trabalhos realizados fora do expediente.

Veja, a seguir, os principais desafios na adaptação dos funcionários ao home office repentino.

Home Office, e agora?

Segundo uma reportagem publicada no portal G1, a causa do problema foi a mudança forçada do trabalho presencial para o remoto. Um dos entrevistados afirmou acreditar que, se a transição tivesse sido progressiva, os impactos seriam menores.

Ainda que estejamos vivendo um período de transformação digital em muitos setores, o isolamento social acelerou o processo de forma inesperada e atenuou o despreparo para lidar com esse meio.

Neste sentido, boa parte dos trabalhadores não tinha acesso às principais ferramentas de trabalho home office, como um computador que atendesse suas necessidades e boa conexão com a internet, ou um espaço adequado de escritório em casa.

Por esses motivos, muitos tiveram dificuldades de separar o ambiente doméstico e de trabalho, resultando em dois extremos: desde o desinteresse à síndrome de Burnout.

Assim, esses fatores, ligados aos desafios da nova rotina e às inseguranças externas da pandemia, provocaram pressões que geraram no trabalho home office sobrecarga, tanto emocional quanto física.

Porém, qual o papel da empresa neste cenário? Veja, abaixo, como as instituições podem ajudar seus colaboradores nos cuidados com a saúde no home office.

O papel da empresa na saúde mental de seus funcionários

Quando falamos de home office e saúde mental, a empresa exerce função fundamental na garantia do bem-estar de seus colaboradores.

Em vista de alcançar melhores resultados, as instituições que investem em uma gestão de pessoas eficaz e promovem condições saudáveis de trabalho, ajudam a amenizar os efeitos psicológicos do home office.

Dentre as ações que os gestores podem adotar, um estudo online conduzido pelo publicitário Lucas Schuch e publicado na Meio e Mensagem, apontou a transparência e o incentivo de falar abertamente sobre cortes e outros assuntos como forma de ajudar a gerenciar a ansiedade dos colaboradores.

Ainda, existem outras medidas que podem ser adotadas pela empresa, a fim de auxiliar seus funcionários a se adaptarem diante das novas condições de trabalho. São elas:

– Incentivar o diálogo e as interações, ainda que remotas, entre os colaboradores;

– Investir em treinamentos, cursos e workshops que possam auxiliar no preparo e desenvolvimento do funcionário.

– Manter uma liderança ativa, mesmo que distante, e ser empático para entender as limitações de cada pessoa neste cenário.

Dessa forma, a empresa terá mais chances de diminuir o turnover de funcionários e reter talentos após o período de isolamento social, além de conseguir um melhor rendimento por parte de seus colaboradores.

Contudo, ainda é possível que os funcionários tomem algumas atitudes para amenizar os impactos da pandemia em seu home office e saúde mental. Confira, a seguir.

Como evitar a sobrecarga?

Neste momento de pandemia, o bem-estar físico e emocional deve ser prioridade. Sendo assim, os cuidados com a saúde mental trabalho remoto, através de uma rotina equilibrada faz toda a diferença.

Algumas medidas que o profissional pode tomar, a fim de cuidar de sua saúde mental, são:

– Criar um espaço de trabalho para diferenciar vida profissional e pessoal;

– Delimitar uma rotina e horários fixos de trabalho, com pausas durante o expediente;

– Dedicar algumas horas do dia para a família e ajudar nas atividades domésticas.

Ainda, outra saída é buscar auxílio profissional através da telemedicina. Veja mais, a seguir.

Home Office em diversos setores

Quando bem estruturado, o modelo de trabalho remoto pode trazer muitas vantagens, como por exemplo, mais tempo com a família, mais flexibilidade nos horários e no local de trabalho, entre outros. Contudo, é necessário um planejamento por parte da empresa para criar um sistema funcional. Dessa forma, diversas áreas podem aderir ao modelo de trabalho remoto.

O home office na área da saúde, por exemplo, se tornou uma realidade no período da pandemia, através da telemedicina. Porém, é requerido maturidade, treinamento e preparação do profissional para o sucesso do modelo.

O Home Office Saúde pode, ainda, trazer outra vantagem. Através do atendimento à distância, é possível que profissionais da área da psicologia prestem auxílio para os funcionários necessitados. Assim, a ferramenta de trabalho home office se torna mais uma aliada para superar esse momento de crise.

Portanto podemos concluir que, com uma rotina equilibrada e a ajuda da empresa, é possível alcançar benefícios no home office e saúde mental, e permanecer produtivo e saudável, mesmo em tempos de crise.

 

Publicado em:

Estrategias que Transformam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que é TEAL

O que é TEAL

Vivemos uma era digital em que, a qualquer instante, o universo que conhecemos pode se transformar completamen...

Transformação Digital por Tripulação ET
16.10.2020 às 16:57:36

Série

_Além da transformação

Assine e receba a série que reúne heads compartilhando conteúdo exclusivo para você enfrentar os desafios que virão.