Powered by INNOVATION INSIDER

    Pesquisa
    • Aa+
    • Aa-
    • Aa+
    • Aa-
    Sem categoria
    https://estrategiasquetransformam.com.br/wp-content/uploads/2021/10/Inovação-e-a-Internet-das-Coisas-1920x550.jpg

    Vida aos objetos

    Nunca antes na história humana a tecnologia deu vida aos objetos do nosso cotidiano. Geladeiras que analisam quais produtos estão faltando, espelhos que refletem as notícias do dia, e diversos outros dispositivos que agora estão interligados ao nosso redor e compõem o universo chamado internet das coisas (Iot).

    Pare e pense: até que ponto os recursos tecnológicos são úteis sem que as pessoas integrem as suas soluções às suas práticas cotidianas?

    Refletir sobre esse questionamento dá margem para chegarmos a um fato: a tecnologia por si só não faz sentido, a menos que resolva um problema ou aprimore um processo para a vida do homem ou da sociedade.

    A Internet das Coisas e a chegada do 5G, nos traz inúmeras possibilidades de criatividade e Inovação, e apresenta novas propostas e saídas para empresas, profissionais e equipes que, por sua vez, assumem uma postura diferente dentro do mercado. As possibilidades são infinitas, e é possível elaborar novos projetos ou repensar sua visão de negócio com tecnologia e criatividade, por exemplo.

    A Internet das coisas (Iot) é um conceito que pode ser associado à inovação, mas este ‘canivete suíço’ precisa ser utilizado de maneira estratégica e criativa! E, é isso que vamos descobrir nessa leitura. Acompanhe!

    A Inovação e a Internet das Coisas.

    Em meio à acelerada transformação digital que já ocorre em todo o mundo, é bastante comum utilizarmos a “inovação” quando nos referimos às novidades trazidas pela tecnologia, frameworks e metodologias de trabalho.

    Entretanto, pensar a inovação somente com essa associação é incorreto. E, inovar quer dizer trazer novas propostas, recursos tecnológicos, ideias criativas, mas não para isso.

    Chegar a essa inovação tecnológica exige uma transformação de mentalidade daquele que a acolhe.

    Isso significa que uma empresa que adota processos automatizados ou lança uma plataforma online não estará aderindo à inovação se toda a sua estrutura interna (colaboradores, gestores, sócios etc.) não adotar uma nova postura frente àquela realidade.

    A inovação, portanto, não se traduz meramente nas ferramentas trazidas pela tecnologia, mas ela precisa surgir, primeiramente, na compreensão do colaborador e de toda a empresa.

    Dessa maneira, torna-se possível obter uma visão digital estratégica para o seu negócio.

    Por que ter uma visão digital estratégica para a sua empresa?

    Já comentamos por aqui, sobre os conceitos mais alicerçados sobre visão estratégica digital para as empresas.

    É verdade que o universo digital está cada vez mais presente nas empresas e essa realidade tende a crescer à medida que a tecnologia se aprimora.

    Por isso, é preciso estabelecer e deixar claro quais são os propósitos da sua empresa diante desse universo digital? Como o seu negócio pode evoluir, mudar e se transformar a partir da adoção de novas tecnologias e a digitalização?

    Definir essa visão estratégica digital é importante para que a sua empresa saiba onde está e para onde deseja chegar, além de determinar o que fará para alcançar tais objetivos.

    A Internet é um instrumento favorável para qualquer tipo de negócio, porém cada empresa deve especificar quais benefícios deseja colher dessa ferramenta, analisando interna e externamente qual deve ser a visão digital estratégica da sua empresa.

    Como começar com a Internet das Coisas?

    Já não é novidade para ninguém, que a tecnologia pela tecnologia, ou a digitalização de processos apesar de estarem dentro de processos de inovação, não são suficientes por si só. Para que possam ter projetos alicerçados e embasados nos objetivos de negócios, é necessário caminhar além disso. Em recente análise a CEO da Siemens USA, Barbara Humpton, e o CEO da OMNETRIC, Daniel-Rui Felicio, comentaram quatro capacidades essenciais que as empresas e seus líderes precisam para ter sucesso na participação, formulação e criação de soluções IOT para negócios e ecossistemas. Eles ressaltaram:

     

    1 – Colaboração – Nenhuma empresa pode oferecer soluções ponta a ponta por conta própria, especialmente no campo complexo de #IoT.

     

    2 –  Diversidade – É extremamente importante diferentes pontos de vista, desenvolver uma visão multidisciplinar dos desafios, porque são necessárias várias lentes para inovar.

     

    3 – Mudança de cultura Ter perspicácia  e caminhar em direção a uma nova mentalidade de ecossistema necessária; 

     

    4 – Visão de longo prazo –  Imaginar e desenvolver um plano sobre como as tecnologias exponenciais irão se integrar, se adaptar e evoluir, e como elas irão mudar a indústria e a sociedade. 

     

    A análise conclui que o ingrediente-chave que une esses quatro elementos é confiança e pessoas.

    Embora existam alguns outros recursos que podem ser adicionados à lista, como por exemplo, governança, agilidade, ambidestria, gestão entre outros. Além disso, é revigorante e encorajador saber que soft skills  devem ser características implícitas nos líderes destas empresas.

    A Internet das Coisas (IoT) é favorável para o seu negócio?

    As aplicações em IOT são amplas e podem realmente melhorar seus processos além de prover inteligência às empresas. Porém, a liderança precisa primeiro dar atenção aos pontos comentados anteriormente.  

    Em geral, o termo se traduz como a possibilidade de conectar as coisas (objetos, aparelhos, dispositivos) do dia a dia à Internet, o que dá à corporação o poder de integrar silos, reduzir o tempo de tomada de decisão, e gerar dados significativos para o negócio.

    Com a chegada do 5g, a IOT vai ganhar uma força sem precedentes. Portanto, é importante estar atento ao cenário atual, e entender como sua empresa se encaixa nesta nova realidade.

    Já se pode ver televisores, smartphones, tablets, carros que fazem uso dessa tecnologia através de Wi-fi, 5G, LTE, Bluetooth etc, mas isso ainda é uma pequena faceta do que é possível fazer com a IOT nos próximos anos.

    Pois, o que se espera é que todas as coisas utilizadas no cotidiano tenham esse recurso disponível em suas estruturas, desenvolvendo a digitalização do mundo físico.

    Com isso, é preciso pensar nas vantagens que a Internet das coisas oferece para os negócios. Veja…

    Insights de negócios aprimorados e experiência do cliente

    Com a conexão de equipamentos em setores como aviação, agronegócio, saúde, tornou-se possível obter um maior fluxo de dados e, consequentemente, houve aumento do potencial analítico do negócio.

    Dessa maneira, as empresas passam a ter acesso a um número maior de insights sobre suas operações e uso dos produtos/serviços pelos clientes.

    A partir do momento que a empresa entende a real necessidade do cliente, ela consegue aprimorar as suas ofertas, de acordo com o perfil do consumidor.

    Além disso, se manter conectado com o cliente é um benefício de crescimento da empresa que, conseguirá estreitar os laços e conquistar a confiança do seu público.

    Redução de custos e tempo de inatividade

    Ter os seus equipamentos conectados também reduz custos com manutenção e o tempo de inatividade, caso alguma falha viesse a ocorrer de forma inesperada.

    A tecnologia favorece a identificação de possíveis falhas antes que elas ocorram, dando tempo de evitá-las através de uma manutenção programada.

    Eficiência e produtividade

    O aumento de eficiência e produtividade é uma meta constante das empresas, visto que esses indicativos melhoram os resultados dos negócios.

    Por isso, é importante contar com essa tecnologia para acompanhar com dados precisos as operações e identificar as melhorias, bem como aprimorar a solução de problemas.

    Acompanhamento de ativos e redução de resíduos

    Com a Internet das Coisas, torna-se muito mais fácil identificar os desperdícios e ineficiências, a partir do rastreio em tempo real dos equipamentos da empresa em todos os setores.

    Acompanhar os componentes de uma operação comercial com a IoT é mais vantajoso em questão de precisão e segurança de dados.

    Ser inovador é aderir a IoT em sua empresa?

    Não há como negar que a Internet das Coisas realmente agrega diversas vantagens ao seu negócio, porém o fato de simplesmente aderir a IoT já qualificaria a sua empresa como inovadora? Será que o seu negócio está preparado para essa inovação?

    Com esses questionamentos, voltamos ao início deste artigo e é nesse momento que você deve encontrar as respostas, de acordo com a realidade da sua corporação.

    A Internet das Coisas é uma tendência de negócio cheia de benefícios, mas que precisam ser compreendidos pela estrutura interna da empresa, antes de ser colocada em prática.

    Alcançar sucesso com essa inovação demanda a construção de uma nova mentalidade em toda a sua equipe de trabalho, pois cada colaborador precisa estar realmente aberto a se apropriar da IoT em suas operações cotidianas.

    Não vai adiantar ter essa tecnologia implantada em seu negócio se a sua equipe não está alinhada com os novos recursos.

    Por isso, comece a inovar em seu negócio impulsionando uma nova mentalidade, a partir do conhecimento que gera análises concretas para a construção das novas abordagens, necessárias ao amadurecimento do seu negócio.

     

    Publicado em:

    Estrategias que Transformam

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Processos empresariais enxutos

    Processos empresariais enxutos.

    Em entrevista no ETCast aqui na Plataforma ET, Assis Marcos do grupo Eucatur, no episódio “Tra...

    Sem categoria por Tripulação ET

    Série

    _Além da transformação

    Assine e receba a série que reúne heads compartilhando conteúdo exclusivo para você enfrentar os desafios da transformação.