Powered by INNOVATION INSIDER

    Pesquisa
    • Aa+
    • Aa-
    • Aa+
    • Aa-
    Transformação Digital
    https://estrategiasquetransformam.com.br/wp-content/uploads/2021/05/O-Novo-jogo-da-competição-1920x550.jpg

    Competição ou coopetição

    Os novos desafios do mercado, forçam cada vez mais as lideranças das corporações a desenvolverem um novo olhar. E, em um mundo cada vez mais volátil, a competição no mercado, precisa ser revista, e transformada como “coopetição”.  O termo foi utilizado pela primeira vez por Raymond Noorda, executivo da Novell, e ganhou maior penetração na era digital, e atualmente está presente nas mesas de empresas que começaram seus processos de transformação. 

    É importante conceber que cooperação e competição não são termos antagônicos, e a colaboração competitiva pode contribuir significativamente para os negócios.

    E isso não é uma novidade. Grandes empresas já vêm unindo seus esforços para conquistar mais espaço, mais clientes e posicionamento no mercado. Além de se unirem na esperança de criarem novos mercados e novos posicionamentos.

    No sentido mais tradicional do termo, competição caracteriza-se como uma rivalidade em detrimento de melhor colocação no mercado.

    Mas, não podemos nos enganar, a coopetição, por si, não pode ser vista de forma engessada. Afinal, competir é algo necessário e mantém as estruturas do mercado funcionando.

    Mas, é possível através da cooperação trabalhar em conjunto, juntando habilidades e necessidades e em prol de um mesmo objetivo, conforme já comentado aqui no artigo: Unir para conquistar.

    A coopetição como um conceito híbrido, pressupõe que duas empresas trabalharem juntas em prol de um objetivo comum para atender uma nova necessidade mercadológica de maneira ampla e acelerada. 

    Ou seja, trata-se de uma estratégia de coperação visando conquistar melhores resultados, performance e posicionamento.

    O que é coopetição?

    A coopetição é a competição cooperativa. Descrito também no livro Teoria dos Jogos e Comportamento Econômico em 1944 e os trabalhos de John Forbes Nash sobre jogos não cooperativos. No âmbito das empresas, a coopetição representa a união de duas ou mais organizações com objetivos comuns, que juntam serviços, produtos, dados e conhecimentos complementares para alcançarem um objetivo além de desenvolverem um mercado sustentável. Ainda assim, mesmo cooperando para reduzir custos e otimizar o processo de desenvolvimento, produção e distribuição de um produto ou serviço, a competição mercadológica é mantida.

    De certa forma, a coopetição cria uma espécie de paradoxo pois reúne interesses comuns e conflitantes. É claro que, a divisão desses dois tipos de interesses é crucial para que os objetivos da estratégia coopetitiva sejam alcançados. 

    A principal preocupação em um acordo de “coopetição”, é o sigilo. Pois, na maioria das vezes, esses relacionamentos exigem um grau de troca de informações e dados potencialmente sensíveis. Nesses casos, as empresas devem caminhar sobre uma linha tênue em negociar seus interesses, com confiabilidade clara e proteção de dados.

    Porém, um certo grau de abertura e confiança são necessários, além de uma gestão de controle, pois nenhuma das empresas deseja dar mais para a outra do que o acordado, e nenhuma delas deseja encerrar o negócio em uma posição competitiva relativamente enfraquecida ou mal posicionada. 

    Assim, faz parte da coopetição, gerir o fluxo de informações entre as empresas, através de análise de dados, o que pode favorecer muitas vezes a utilização de inteligência artificial e business intelligence. E esta  é uma das tarefas mais difíceis que as empresas enfrentam ao começar esta modalidade de parceria, e para qualquer modelo de negócios, isso requer uma execução astuta, política e diplomática. 

    Em direção a parcerias estratégicas é necessário que a coopetição seja equalizada em toda empresa, ou seja, entenderem plenamente este conceito exige cooperação e alinhamento de processos.

    Então, por que não aliar dois supostos antagonistas para unirem suas habilidades e conquistarem melhor posicionamento no mercado?

    Um exemplo de coopetição perceptível no nosso dia a dia, são os chamados “Bancos 24 horas”.

    São diversas instituições bancárias que compartilham caixas eletrônicos em um mesmo ambiente.

    Da mesma forma, outras empresas já se uniram visando maior rentabilidade, como, por exemplo, o Magazine Luiza e o Carrefour. Ou até mesmo a NET e a Claro, é um outro claro exemplo de coopetição.

    Quando duas empresas unem seus esforços, elas estão ao mesmo tempo competindo e cooperando. Uma decisão inteligente que leva ambas a crescerem as margens de possibilidade de lucro, juntas podem alcançar um crescimento sustentável.

    Estas são novas percepções mercadológicas, decorrentes de uma nova era. E, não há dúvidas que em um mundo cada vez mais complexo e volátil, pode ser muito mais complicado jogar sozinho.

    Trata-se de aderir aos novos formatos estratégicos e compreender que as coisas evoluem naturalmente.

    A transformação digital não é só sobre tecnologia. Velocidade e agilidade é cada vez mais exigida, desta forma, parcerias estratégicas são imprescindíveis para o crescimento e consolidação em novos mercados. 

    Coloque seu time para enxergar que a partir dessa nova realidade, um concorrente tem potencial para tornar-se um aliado e ajudar a conquistar novas oportunidades.

    Vantagens e desvantagens da coopetição.

    A transformação digital mudou completamente as formas de interação social e também a estrutura do mercado.

    Hoje a concorrência é maior e os espaços de atuação de mercado diminuíram perante o grande alcance das plataformas digitais.

    O fato é que o mercado está cada vez mais competitivo e vem tornando indispensável determinadas ações estratégicas para sobreviver neste ambiente instável.

    Sendo assim, a cooperação entre empresas, também é uma oportunidade de angariar novas prospecções e melhores oportunidades.

    A coopetição também pode ser exercida na mesma empresa. Nesse caso, os colaboradores se ajudam mutuamente e otimizam significativamente o trabalho realizado, trazendo resultados mais expressivos. O que torna a competição extremamente saudável.

    A coopetição traz diversas vantagens às organizações. Entre elas, possibilita parcerias duradouras e vantajosas, expansão do mercado, além de trazer, também, inovação aos negócios.

    Unir as expertises é uma estratégia bastante efetiva para quem anseia novas possibilidades de mercado. Além disso, a coopetição também é uma forma notória de redução de custos operacionais. Isso ocorre porque a parceria possibilita lidar com o aspecto financeiro de forma mais estratégica.

    São muitas as vantagens de utilizar o conceito de coopetição. São novos tempos e é preciso aliar forças em vez de enxergar o outro somente como rival.

    É uma forma de inovar e agregar maior credibilidade às empresas. Afinal, por que em vez de disputar a qualquer custo, não unir habilidades para ascender profissionalmente?

    Isso permite a diminuição de custos ou um aumento significativo da receita para explorar novos horizontes mercadológicos. É um instinto de sobrevivência.

    Segundo a enciclopédia tematica: knoow.net em resumo as vantagens e desvantagens da coopetição são:

    As vantagens da coopetição são imensas e derivam essencialmente do aproveitamento de diverso tipo de sinergias em algumas partes do processo, destacando-se as seguintes:

    Vantagens:

    Aumentar significativamente a capacidade de produção;

    Reduzir esforços de investimento para ambos os envolvidos;

    Flexibilidade;

    Agilidade e Inovação;

    Entrada facilitada para novos mercados.

    Riscos:

    Definir claramente direitos e obrigações dos envolvidos;

    Comprometimento e envolvimento na cooperação;

    Risco de exposição de know-how perante um concorrente.

    Assine a newsletter ET

    Acompanhe insights de empresas transformadoras através da nossa Newsletter.

     

    Publicado em:

    Estrategias que Transformam

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Série

    _Além da transformação

    Assine e receba a série que reúne heads compartilhando conteúdo exclusivo para você enfrentar os desafios da transformação.