Pesquisa
  • Aa+
  • Aa-
  • Aa+
  • Aa-
Transformação Digital
https://estrategiasquetransformam.com.br/wp-content/uploads/2020/04/Ser-inteligente-é-ser-ágil.jpg

O método ágil

Em 2001, um grupo de programadores de software fez a seguinte reflexão: por que, em vez de focarmos em projetos de longo prazo, que podem levar meses ou mesmo anos para sua conclusão e tornarem-se rapidamente obsoletos por conta de novas tecnologias, não focamos em projetos de curto prazo, com entregas rápidas, de acordo com as necessidades mais urgentes das empresas?

Assim nasceu, naquele mesmo ano, o “Manifesto for Agile Software Development” (Manifesto pelo Desenvolvimento Ágil de Software, em tradução livre). O objetivo da metodologia oferecida pelo grupo de programadores é a entrega de softwares de maneira contínua e acelerada, sem se preocupar com solicitações de mudança repentinas, ainda que em seus estágios finais de desenvolvimento.

O método agile, ou ágil, busca aumentar o engajamento entre as equipes ao longo de todas as etapas de desenvolvimento de projetos, aumentando a proximidade entre empresas e prestadores de serviços e tornando os projetos ainda mais personalizáveis por meio de um sistema organizacional dinâmico e de curto prazo.

De acordo com reportagem do Valor Econômico, métodos ágeis estão sendo cada vez mais comuns no Brasil. A Serasa Experian, por exemplo, aderiu à metodologia há pouco mais de cinco anos. O motivo de tal crescimento se daria por conta do aumento no número de startups no país.

De acordo com pesquisa realizada pela Forbes, 92% dos executivos questionados concordam que agilidade na organização de projetos é um fator preponderante para o sucesso dos negócios.

Segundo dados divulgados em 2018 pela AgileSherpas, cerca de 37% das empresas de Marketing afirmam trabalhar pelo método ágil, enquanto 40% ainda trabalha de maneira tradicional, com planejamentos extensos antes da execução de suas ações. Outras 18% trabalham sem um processo organizacional bem definido.

Cerca de 81% das equipes de Marketing sentem-se mais satisfeitas ao utilizar a metodologia agile, ainda segundo a pesquisa. Por outro lado, apenas 44% dos entrevistados mostraram estar satisfeitos com o método tradicional e apenas 27% com o método indefinido.

Se não houver uma relação organizacional clara, objetiva e dinâmica entre os componentes de uma equipe, as consequências serão claras: equipes desmotivadas, sem nenhum elo empático com os valores da empresa e até problemas sérios na comunicação direta com os clientes.

Principais vantagens

Promover um método dinâmico de comunicação entre empresa e seus clientes faz com que haja maior engajamento entre as equipes e alinhamento às metas estipuladas, o que torna ainda mais simples a criação de ajustes ao longo do período de execução de quaisquer ações.

Sendo assim, o planejamento contínuo de projetos é essencial para a implementação de metodologias ágeis. A empresa terá de adaptar-se constantemente às mudanças que forem solicitadas.

Em casos de metodologias tradicionais, o vínculo entre ambas as partes é reduzido, uma vez que a responsabilidade pelos processos fica centralizada apenas na empresa provedora de determinado produto ou serviço.

Além disso, os feedbacks podem chegar em momentos inoportunos e situações críticas, que poderiam ter sido evitadas com antecedência, começam a aparecer.

Através da metodologia ágil, no entanto, as possibilidades de isso acontecer são muito menores. Isso porque, havendo uma proximidade intimista e constante entre as partes, as capacidades de mudança são muito maiores, a visibilidade dos projetos é aumentada e os trabalhos entregam maior qualidade.

Metodologias mais comuns

Todo empresário conhece ou já ouviu falar de algumas delas. MPV, Lean Startup, Scrum, Kanban e ciclos curtos são apenas alguns exemplos.

Cada metodologia possui uma métrica específica, que deve ser analisada minuciosamente pelo empresário a fim de selecionar a mais eficiente para seu modelo de negócios. Muitas empresas trabalham por meio da união de duas ou mais metodologias ágeis, como Scrum e Kanban, por exemplo.

Confira os dois exemplos a seguir das duas metodologias mais utilizadas:

A metodologia de aprendizagem validada, oriunda da metodologia Lean Startup, tem como objetivo converter ideias em testes dinâmicos que possam ser validados junto com os clientes.

Desta forma, é possível antecipar-se aos profissionais tradicionais que possam vir a ter a mesma ideia que a sua empresa, mas adequando todas as etapas de criação de maneira dinâmica e acelerada às vontades do cliente.

O aprendizado validado é feito conforme a métrica de Minimum Product Value (MVP, ou “Produto Mínimo Viável”, em tradução livre). Assim, não há a necessidade de realizar um pesado investimento financeiro inicial para a execução de certo projeto que pode vir a não ser aceito posteriormente pelo consumidor.

Já a metodologia Scrum, desenvolvida por Ken Schwaber e Jeff Sutherland em meados de 1990, funciona da seguinte maneira:

A equipe é divida em três papéis distintos: Product Owner, Scrum Team e Scrum Master. Cada qual possui atribuições específicas na condução de projetos:

O Project Owner é uma espécie de gerente-geral do projeto. Ele é responsável por inserir e remover características do projeto, determinar datas de entrega e cuidar da comunicação entre os componentes da equipe.

O Scrum Team é responsável pela execução dos projetos e seleciona as pessoas certas para tarefas específicas. Responde diretamente às manifestações do Project Owner.

O Scrum Master é, de certa forma, uma espécie de supervisor de projeto, sendo responsável pelo correto andamento dos trabalhos e pela gestão de pessoas. Caso as condições de trabalho não estejam adequadas, ele deve notificar os responsáveis sobre os problemas enfrentados.

Também é responsável por lidar com o aspecto emocional dos indivíduos, uma vez que estresse e estranhamentos entre componentes da equipe podem ocorrer a qualquer momento.

Conclusão

Independentemente da metodologia ágil escolhida, o mais importante é priorizar as necessidades urgentes dos clientes. As empresas que trabalham com a metodologia correta tendem a usufruir de um ambiente de trabalho melhor e mais produtivo, reduzindo drasticamente as dificuldades em resolver intercorrências pontuais ou mesmo conflitos internos.

O método ágil é para todo mundo? A resposta para esta pergunta vai depender do processo de gerenciamento da empresa e de sua correta empregabilidade. O cliente precisa estar ciente de que ele terá de acompanhar o projeto e opinar constantemente sobre ele. A melhor forma de atender às demandas rapidamente e com qualidade está na participação mútua de ambas as partes.

 

Publicado em:

Estrategias que Transformam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estratégias que transformam

Assista a Websérie: Além da Transformação. Heads e líderes de diversos mercados comentam as transformações dos negócios.

Série

_Além da transformação

Assine e receba a série que reúne heads compartilhando conteúdo exclusivo para você enfrentar os desafios que virão.