Avanço da IoT no brasil

IoT no Brasil

Quando se fala em tecnologia, a mente humana costuma ir longe. Um bom exemplo são as tentativas de previsões dos filmes de ficção científica. Geralmente, a maior parte delas, não se concretiza, já que estamos quase em 2025 e ainda não temos carros voando. Isso não significa, entretanto, que não existam tecnologias avançadas e tangíveis. Algo que deve começar a se expandir nos próximos anos é a IoT brasileira.

O grande desafio, como sempre, é fazer com que a tecnologia não crie apenas um impacto visual e momentâneo. Então, a chamada Internet das Coisas deve ir além do sensacionalismo e da empolgação com o novo. Ela deve se mostrar realmente relevante, principalmente para as empresas, as áreas em que atuam e os clientes.

Em um mundo ideal, a IoT (Internet das Coisas) será uma peça fundamental para o desenvolvimento de novos modelos de negócios. Nesse sentido, quais seriam os setores mais preparados para essa tecnologia e quais ainda estão engatinhando? Como tornar a IoT brasileira realmente útil, ou seja, aplicada na prática do mundo real?

Continue a leitura para conhecer algumas respostas sobre o assunto. Boa leitura!

IoT no agronegócio

Entre os setores que vem se destacando até o momento em relação à aplicação da IoT, o agronegócio se destaca. Mas, em um encontro realizado em janeiro de 2019, ficou evidente a necessidade de se investir mais em pesquisas.

Para que surjam soluções que incrementem os negócios dos produtores rurais é vital que haja um diálogo permanente com as grandes universidades. Afinal, é lá que são conduzidas as mais variadas pesquisas que apontam o caminho do progresso tecnológico sustentável e inovador.

O contato com as universidades e o incentivo à pesquisa tende a resolver o maior problema encontrado até aqui. Trata-se da dificuldade em aprimorar o cruzamento de todos os dados gerados. O uso de drones e sensores nas plantações já é uma realidade. Porém, os produtores sentem falta de um aproveitamento maior da IoT.

O fato de um dispositivo conversar com o outro precisa resultar alguma ação em prol da produtividade. Nem sempre isso acontece. A partir do momento em que os produtores conseguirem esse diferencial poderão melhorar a competitividade no cenário internacional.

Como a área da saúde deve aproveitar a IoT

Desde que se ouviu falar sobre IoT, a saúde já era considerada uma das áreas mais promissoras a receber a investimentos. Isso porque o aperfeiçoamento do monitoramento dos pacientes é nítido. Você pode se perguntar qual é a utilidade do seu micro-ondas se conectar com a geladeira.

Contudo, no setor médico os benefícios obtidos são inegáveis. Já existem sistemas dotados de sensores que controlam o armazenamento de vacinas. Desse modo, é possível ser atualizado em tempo real quanto à qualidade para uso e à quantidade do produto.

Em uma sala de internação, a IoT pode aprimorar a aplicação de medicamentos, necessários para estabilizar determinados quadros. Isso será possível devido ao uso de diversos sensores e à intercomunicação entre os aparelhos usados no monitoramento do paciente.

Mesmo que a IoT ainda não vá tão longe, o cruzamento dos dados gerados por cada aparelho será muito mais eficaz. Assim, o médico terá condições mais claras para tomar decisões delicadas.

A área da saúde já costuma caminhar lado a lado com as transformações tecnológicas. Essa tendência será mantida com a intensificação da presença dos sistemas de IoT. Sem dúvida, esse é um dos setores mais preparados para receber a nova tecnologia.

Desenvolvimento industrial com base na IoT

No setor industrial, os maiores investimentos em IoT previstos já para 2020 devem contemplar as seguintes áreas:

  • Construção civil;

  • Manufatura;

  • Petróleo e gás;

  • Mineração.

Tomando a mineração como exemplo, a IoT pode ajudar e muito no monitoramento das barragens. Como se sabe, esse tem sido o maior problema enfrentado pelo setor. Prova disso, foram as catástrofes recentes envolvendo os municípios de Mariana e Brumadinho, ambos em Minas Gerais.

Os sensores desenvolvimento com base na tecnologia da IoT também podem ganhar uma utilização interessante no acompanhamento do estado das pontes brasileiras.

Certamente, a IoT é muito bem-vinda para evitar a reincidência de problemas graves como esse.

O futuro da IoT já bate na parte das empresas de todos os nichos mencionados acima. Caso a indústria brasileira não acompanhe as inovações da Internet das Coisas, todos os envolvidos só têm a perder.

Aqui entram todas as pessoas que são stakeholders do negócio, ou seja, desde os investidores até os consumidores. A população, de uma forma geral, precisa usufruir de soluções mais inteligentes, dinâmicas e efetivas. O episódio do viaduto ilustra como a IoT pode melhorar a qualidade de vida da população.

Transformação digital também é humana

Descubra a verdadeira transformação digital, que envolve uma revolução humana interna, considera o impacto...

Novo Comportamento de Consumo com IoT

Descubra como a IoT está mudando a relação entre consumidor e serviços digitais...

você já parou para pensar como é a segurança no IoT?

Coisas apresenta um enorme potencial de ganho, também abre as portas para novas vulnerabilidades...

Adoção da IoT em ambiente doméstico

Em um futuro não muito distante, os ambientes domésticos devem absorver uma infinidade de dispositivos integrados através da IoT. Nesse ponto, o desafio reside em demonstrar a utilidade dessa nova função. Não é algo tão simples, como comentado anteriormente.

No entanto, a experiência da IoT com o ambiente doméstico apresenta um grande poder de transformação. Relembre o exemplo da geladeira e do forno micro-ondas. A partir da interpretação da temperatura do congelador, o forno pode apresentar algumas estimativas.

Talvez uma das mais úteis seja o cálculo da melhor potência e o tempo necessário para descongelar um tipo de carne. Existem, sem dúvida, muitas outras ações de integração que visam aprimorar a qualidade de vida das residências. Cabe à indústria investir em pesquisa e ouvir o que os próprios consumidores de aparelhos eletrodomésticos e eletrônicos têm a dizer.

Detalhes que separam o aprofundamento da IoT

Em outubro de 2019, São Paulo realizou o IT Forum Expo.

Nos dias 16 e 17 de outubro, a IT Mídia realizou em São Paulo a sétima edição do IT Forum X, no Transamérica Expo Center. O evento consolidou-se como espaço para troca de temas de alta relevância para a indústria TI, como inteligência artificial, transformação digital, diversidade, inovação, internet das coisas (IoT), entre outros.

Na abertura foi discutido o tema de ressignificação profissional através da tecnologia. O ator Lázaro Ramos foi o mediador da conversa que contou também com Konrad Dantas, fundador da Kondzilla, Karol Conka, apresentadora e rapper, e o YouTuber Pyong Lee. Durante os dos dias de evento foram mais de vinte painéis com grandes nomes do mercado, seis plenárias principais e 17 palcos de conteúdo simultâneo.

Nos palcos paralelos foram tratados temas como indústria 4.0, sociedade 5.0, futuro das profissões, cases de implementação, robótica, big data e empreendedorismo. Ao longo dos dois dias, os palestrantes levaram ao palco do setor de TI temas que cativaram o interesse dos executivos da área de TI, marketing, RH, financeiro e telecomunicações.

Isso porque houve um acentuado avanço de campos estratégicos para o sucesso da IoT, como a Inteligência Artificial e a engenharia eletrônica. O que falta para que a IoT brasileira e do restante do mundo deslanche, é o aperfeiçoamento de habilidades essenciais.

Falta o impulso proporcionado por pessoas que já estudam a IoT e sabem como aplicá-la. Mais de 25% das empresas brasileiras admitem que a ausência de know-how sobre o assunto é um enorme obstáculo.

A ausência de domínio sobre a nova tecnologia inibe a aceleração do uso de soluções de IoT. Felizmente, já existe todo um suporte especializado em tecnologias emergentes.

Por meio de uma plataforma específica, essas empresas se dedicam a transformar os negócios via desenvolvimento de projetos tecnológicos inovadores. Naturalmente, um dos focos é justamente o desenvolvimento da IoT brasileira. Mais do que qualquer coisa, é crucial saber onde e como investir.

Equipe de comandantes, especialistas preparados para retirar insights do mercado e transformar em conteúdos relevantes